today 777 baixar -O documentário "Não existe almoço grátis" venceu o prêmio de melhor filme na categoria de júri popul

Sem almtoday 777 baixar -oço de graça

O documentário "Não existe almoço grátis" venceu o prêmio de melhor filme na categoria de júri popular e também recebeu menção honrosa do júri oficial no 56º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro,çodegraçtoday 777 baixar - realizado entre os dias 09 e 16 de dezembro no Cine Brasília. Na programação do Festival, o documentário integrou a Mostra Brasília, o Candangão, que anualmente distribui o Troféu Câmara Legislativa do DF, que está na 25ª edição.

Continua após publicidade

A dupla Marcos Nepomuceno e Pedro Charbel são os diretores do longa sobre três moradoras da favela do Sol do Nascente, região administrativa do Distrito Federal, localizada a 37 quilômetros de distância do Palácio do Planalto. De acordo com a prévia do Censo 2022 do Instituto Nacional de Geografia e Estatística (IBGE), Sol Nascente conta com 32.081 domicílios e é considerada a maior favela da América do Sul.

O filme acompanha a jornada de Jurailde, Socorro e Bizza, que lideram a "Cozinha Solidária" do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) no DF e foram responsáveis pelo preparo de mais de 600 refeições diárias e distribuição gratuita para centenas de pessoas que viajaram a Brasília para ver a posse de Lula (PT) em janeiro deste ano.

A campanha "Cozinhas Solidárias" do MTST consiste na criação de espaços que oferecem pelo menos uma refeição digna todos os dias para as famílias das periferias dos centros urbanos e para quem mais necessitar. Ao todo, já são 47 locais onde os marmitex são distribuídos gratuitamente por todo o país. Para contribuir com a campanha, o MTST possui uma página de financiamento coletivo.

A premiação aconteceu no dia 16 de dezembro, e as protagonistas do filme participaram da cerimônia. "Estou muito feliz, eu nunca nem tinha entrado nesse cinema, e agora estou aqui para ganhar um prêmio. Eu quero agradecer a todos que votaram e dizer que todos estão convidados a conhecer nossa cozinha solidária", destacou Bizza Araújo.

"O filme traz o registro histórico de um momento crucial na história do país e de reconstrução da democracia, que foi a posse do governo Lula. Mas, na verdade, o filme busca trazer à memória uma homenagem extremamente necessária e bonita às verdadeiras construtoras desse país. A partir da história de três mulheres negras da Cozinha Solidária do MTST que fazem esse trabalho invisível diário e cotidiano de manter de pé as lutas desse país de combater as desigualdades, superar o racismo e o machismo, fazer os enfrentamentos anticapitalistas para construir o poder popular no cotidiano", observou o coordenador do MTST no DF, Rud Rafael.

Rodas de Gigante

O filme vencedor do Festival na categoria de melhor longa-metragem, segundo o Júri Oficial, foi "Rodas de Gigante", dirigido por Catarina Accioly, sobre o dramaturgo uruguaio Hugo Rodas que contribuiu durante décadas ao teatro brasiliense e faleceu em abril de 2022, aos 82 anos.

E na categoria de melhor curta-metragem, o drama "Instante", dirigido por Paola Veiga, venceu segundo o júri oficial. Além de "Não existe almoço grátis", a premiação do júri popular também elegeu o pseudodocumentário distópico "Nada se perde", dirigido por Renan Montenegro, na categoria de melhor curta-metragem.

Vencedores do 25º Troféu Câmara Legislativa do DF

Júri Oficial

Melhor longa-metragem: Rodas de Gigante, de Catarina Accioly

Melhor curta-metragem: Instante, de Paola Veiga

Melhor direção: Catarina Accioly (Rodas de Gigante)

Melhor ator: Thalles Cabral (Ecos do Silêncio)

Melhor atriz: Roberta Rangel (Instante)

Melhor roteiro: Roberta Rangel, Paola Veiga e Emanuel Lavor (Instante)

Melhor fotografia: Krishna Schmidt e André Carvalheira (Ecos do Silêncio)

Melhor montagem: Sérgio Azevedo (Rodas de Gigante)

Melhor direção de arte: João Capoulade, Juliet Jones, Sarah Guedes (O Sonho de Clarice)

Melhor edição de som: Nando Vieira e Francisco Vasconcelos (O Sonho de Clarice)

Melhor trilha sonora: Cesar Lignelli (O Sonho de Clarice)

Júri Popular

Melhor longa-metragem: Não existe almoço grátis, de Marcos Nepomuceno e Pedro Charbel

Melhor curta-metragem: Nada se Perde, de Renan Montenegro

Fonte: BdF Distrito Federal

Edição: Márcia Silva


Relacionadas

  • Caravana de Direitos Humanos discute direito à cidade com população do Sol Nascente

  • DF tem o menor percentual de moradores com casa própria do Brasil

  • Cozinha solidária do MTST fornece alimentação para mais de 5 mil mulheres indígenas

BdF
  • Quem Somos

  • Parceiros

  • Publicidade

  • Contato

  • Newsletters

  • Política de Privacidade

Redes sociais:


Todos os conteúdos de produção exclusiva e de autoria editorial do Brasil de Fato podem ser reproduzidos, desde que não sejam alterados e que se deem os devidos créditos.

Visitantes, por favor deixem um comentário::

© 2024.sitemap