bbrbet -Quatro trabalhadores bolivianos foram resgatados de condições análogas à escravidão em duas oficinas

Trabalhadores bolbbrbet -ivianos resgatados de situacao an

Quatro trabalhadores bolivianos foram resgatados de condições análogas à escravidão em duas oficinas de costura na cidade de Americana,bbrbet - interior paulista. O grupo tinha ainda duas crianças, que estavam em uma creche próxima ao local do flagrante.

Os trabalhadores foram resgatados por um grupo de fiscalização coordenado por Auditores-Fiscais do Ministério do Trabalho e Emprego, composto também por integrantes do Ministério Público do Trabalho, da Defensoria Pública da União e da Polícia Rodoviária Federal, em ação realizada no último dia 18 (terça-feira).

Eles eram submetidos a jornadas exaustivas de trabalho e estavam em condições degradantes. O local onde dormiam tinha iluminação precária, com grande risco elétrico, com tomadas e emendas em fiações expostas e remendadas com fita adesiva não isolante.

:: Por que dobrou o número de trabalhadores imigrantes resgatados do trabalho escravo no Brasil? ::


Grupo tinha crianças, e as instalações ofereciam grande risco elétrico / Divulgação

Os trabalhadores viviam em espaço onde havia máquinas de costura e roupas secavam em um varal improvisado. Tecidos e roupas obstruíam os corredores, bloqueando rotas de fuga que poderiam ser usadas em caso de emergência.

A falta de higiene era desoladora. Cozinha e banheiro estavam sem água - o fornecimento havia sido cortado por falta de pagamento. Ou seja, os trabalhadores e crianças sequer tinham água potável para beber. Nos dormitórios, havia restos de comida e bebida.

:: Motociclistas entregadores paralisam atividades por melhores condições de trabalho ::

Segundo uma das trabalhadoras, o grupo trabalhava das 7h às 22h30, de segunda-feira a sábado, Eles só tinham recebido uma pequena quantia em dinheiro em dois meses de trabalho, devido a supostos adiantamentos pagos aos donos das oficinas (o que configura retenção de salário).

A maior parte das roupas era enviada para uma empresa de São Paulo, que foi acionada para assinar um Termo de Ajustamento de Conduta proposto pelo Ministério Público do Trabalho e pela Defensoria Pública da União. A empresa pagou, ainda, as verbas rescisórias, como aviso prévio, além de reparação de danos morais, no valor de R$ 4 mil para cada trabalhador.

Edição: Nicolau Soares

Visitantes, por favor deixem um comentário::

© 2024.sitemap